Buscar
  • Lucas Mantovani

Como adaptar o seu negócio para enfrentar a crise do COVID-19



Nós sabemos o quanto a crise do COVID-19 está mudando o nosso estilo de vida e nossos hábitos. Mas os efeitos do vírus vão muito além disso.


As pequenas empresas, empresários individuais, prestadores de serviço e empreendedores em todo o país serão muito prejudicados pela crise.


Os efeitos podem ser até mais duradouros do que o próprio vírus. Não sabemos ainda o quanto essa quarentena irá prejudicar comércios locais e empreendedores.


De acordo com o SEBRAE, os setores mais impactados serão aqueles ligados à importação, atendimento ao público e comércio.


As micro e pequenas empresas correspondem a 99% dos negócios em nosso país, e também são as que mais geram empregos.


Uma pesquisa recente apontou recuo de 16,3% nas consultas para negócios à vista e a prazo em relação ao fim de semana anterior.


Não estamos listando esses dados aqui para gerar mais alarde e desespero.


Pelo contrário, queremos dar algumas dicas que podem auxiliar empreendedores em todo o país nesse período de luta contra o COVID-19 e contra a crise!


Nós dividimos essa fase de adaptação em três áreas diferentes, que podem e devem se adaptar nessa batalha.


São elas: a) a setor de relacionamento com a equipe e colaboradores; b) o tratamento com os clientes e público em geral e; c) o tratamento com os credores.


Nós detalhamos cada uma dessas alternativas no E-book “Como adaptar o seu negócio para enfrentar a crise do COVID-19”, que você pode baixar aqui.


O que fazer com os empregados e colaboradores durante a quarentena?


Essa pergunta deve se passar na cabeça de muitos empreendedores, já que o custo de pessoal é uma das maiores despesas de uma empresa.


Em períodos de crise, se adaptar às novas modalidades de relação de trabalho pode ser a saída perfeita para o seu negócio.


Sugerimos as seguintes soluções para o seu negócio nessa luta contra a crise:


a) adoção do banco de horas para compensação de horas não trabalhadas;


b) concessão de férias individuais ou coletivas, conforme o caso, sempre se atentando às normas coletivas vinculadas aos seus empregados;


c) redução proporcional da jornada e dos salários, se houver permissão nas normas coletivas ou por negociação com o sindicato;


Finalmente, e a mais queridinha das opções…


d) adoção do home office ou teletrabalho, usando recursos tecnológicos para reuniões, atendimentos, entrega de produtos ou prestação de serviços.


É claro que o home office é uma das opções mais favoráveis nesse momento, já que mantém a atividade econômica da empresa.


Mas esse modelo de teletrabalho é mais viável para atividade intelectuais, o que acaba afastando uma parcela das empresas desse tipo de solução.


Se você deseja conhecer os aplicativos e soluções tecnológicas que podem ser utilizadas para adoção do home office, faça o download do E-book “Como adaptar o seu negócio para enfrentar a crise do COVID-19”.


O que fazer com o relacionamento com os clientes durante a crise do COVID-19


Não existe negócio ou empresa viável sem que existam pessoas interessadas em comprar os produtos ou serviços oferecidos.


Os clientes são, sem dúvida alguma, um dos patrimônios mais valiosos em períodos de crise, principalmente na fase de recuperação.


O modo como sua empresa vai lidar com os clientes durante a crise pode ser determinante para o sucesso da sua recuperação.


A grande maioria dos negócios vai conseguir se adaptar nesse período de crise, adotando as tecnologias mais recentes para manter, ao menos em parte, suas atividades.


Mas existem outros modelos de negócio que vão ficar inviáveis durante esse período, já que são “de porta aberta”, locais e menores…


Isso é tão relevante que foi até criada uma rashtag para representar a defesa dessas empresas locais, menores: a #PrefiraOPequeno já ficou famosa nas redes sociais.


Todas as iniciativas são muito bem vindas!


Nós da Cunha & Mantovani estamos atentos a esse problema e sugerimos algumas práticas que vão manter o seu negócio cada vez mais próximo do seu público alvo. São elas:


a) a manutenção de um diálogo constante com os clientes, de forma transparente e aberta;


b) a utilização das redes sociais para continuar gerando conteúdo relevante para os seus clientes e seguidores;


c) a adoção de tecnologias caso seu modelo de negócio permita o trabalho à distância, via entregas, teleconferência, teleatendimento etc.;


d) a venda de produtos para clientes já fidelizados (up-sell), já que é muito mais fácil vender produtos para clientes que já compraram de você.


Essas são apenas algumas das opções que podem ser adotadas. Todas elas estão detalhadas no nosso E-book “Como adaptar o seu negócio para enfrentar a crise do COVID-19”, que você pode baixar aqui.


O momento que estamos vivendo exige uma reinvenção constante, persistência, resiliência e muita criatividade para desenvolver novas soluções para os seus clientes.


Finalmente, como você pode se ajustar com seus credores neste período de crise


Em quarentena ou não, as contas e despesas mensais do seu negócio continuarão vindo, ainda que você não esteja em atividade em razão da crise do COVID-19.


O que fazer com o aluguel mensal? O que fazer com as despesas com fornecedores? O que fazer com os contratos que você fechou antes da crise?


Bom, essas respostas e muito mais vocês vão encontrar no nosso E-book “Como adaptar o seu negócio para enfrentar a crise do COVID-19”, que você pode baixar aqui.


A C&M Law acredita que a livre iniciativa é o motor do desenvolvimento, por isso queremos contribuir no enfrentamento dessa situação caótica.


Precisamos proteger os empreendimentos que movimentam o país!


O E-book simplifica algumas medidas que podem ser adotadas para proteção do seu negócio na luta contra a crise do COVID-19.


Faça o download e depois nos diga o que achou do material.


Estamos com vocês nessa batalha! Vamos vencer!


Por Lucas Mantovani, sócio fundador da C&M Law.

22 visualizações

MARQUEI​

CNPJ nº.: 34.924.976/0001-72

CONTATO

(11) 99599-9820

(62) 98110-7572

contato@marquei.me

©2020 by Marquei.

Todos os direitos reservados